Publication:
Jesuítas em Córdoba e as Estâncias

Loading...
Thumbnail Image
Publication date
2020
Reading date
Event date
Start date of the public exhibition period
End date of the public exhibition period
Advisors
Authors of photography
Person who provides the photography
Journal Title
Journal ISSN
Volume Title
Publisher
Enredars
Export
Research Projects
Organizational Units
Journal Issue
Abstract
A cidade de Córdoba na Argentina é das mais antigas vilas fundadas no antigo Vice-Reinado do Peru a caminho para as terras do Paraguai. Em 1563 a pequena vila desenhada em forma de tabuleiro estava posicionada entre os importantes caminhos que ligavam as cidades de Cusco e La Paz até Assunção com outros caminhos como aquele que levava para a rica vila de Potosi. Naquela encruzilhada de interesses das conquistas e em busca de terras planas para o cultivo de mantimentos, Córdoba já em 1622 era elevada à condição de Alfândega Seca a administrar a saída e entrada de mercadorias em toda esta região que na segunda metade do século XVIII seria o Vice-Reinado do Rio da Prata tendo como capital a portuária Buenos Aires. Os padres da Companhia de Jesus chegaram em Córdoba em 1599 e logo se acomodaram em uma manzana com pequeno colégio, igreja, residência dos padres e seminário de noviços. O conjunto cordobês é soberbo e grandioso constituído de Universidade, Capela dos Noviços, igreja e casas para acomodar estudantes. Para manter o empreendimento, os Jesuítas contaram com doações, porém, para seguir oferendo os estudos gratuitos aos jovens, foi necessária a compra de estâncias usadas para a criação de gado emulas, e para cultivo. Assim, foram desenvolvidas as estâncias nas redondezas de Córdoba, a caminho de Tucumán e acima dos Andes até a próspera Potosi onde a grande mina de prata no Cerro Rico necessitava de mantimentos para manter as atividades. As estâncias foram desenvolvendo-se cada qual com suas especificidades Caroya (1610), Santa Catalina (1622), Alta Gracia (1642), Jesus Maria (1618), Candelária (1678) e San Ignácio entre tantas outras desaparecidas ou desativadas depois da expulsão dos padres em 1768. Tanto no grande conjunto urbano como nas estâncias rurais a arquitetura se destaca, assim como o mobiliário com ricos altares, acervos de pinturas e esculturas.
Doctoral program
Related publication
Research projects
Description
Bibliographic reference
Photography rights